A ALAMEDA, Revista de Educação, Artes e Ciências é uma publicação de carácter técnico-científico, de âmbito multidisciplinar, com revisão de pares, cujo objectivo é a divulgação de conhecimento científico nas diversas áreas de intervenção do ISEC, nomeadamente nas áreas de Educação, Aviação, Artes Gráficas, Segurança do Trabalho, Protecção Civil, Gestão Hoteleira, Restauração, Energias Renováveis e Ambiente, Óptica e Optometria e Gestão Autárquica. A ALAMEDA publica trabalhos de natureza empírica e concetual, bem como recensões de obras publicadas nas diversas áreas de interesse.

REVISTA ALAMEDA NR. 3 [ VEJA AQUI ]
REVISTA ALAMEDA NR. 4                 

CONVITE A PUBLICAÇÃO/CALL FOR PAPERS

A Direcção Editorial da Revista ALAMEDA lança chamada de artigos a serem publicados no próximo número da Revista. Serão considerados para publicação trabalhos de discussão teórica, relatórios de investigação empírica e recensões de obras em qualquer área de intervenção do ISEC Lisboa. De acordo com as normas de publicação, os trabalhos submetidos poderão podem ser redigidos em português, inglês ou espanhol. Os artigos não devem exceder as 10.000 palavras (excluindo listas de referências e quadros/tabelas/gráficos). As recensões não devem ultrapassar as 1.000 palavras, sendo indispensável a indicação da referência bibliográfica completa da obra em apreço. Os trabalhos recebidos serão avaliados anonimamente por dois pares (sistema de avaliação cega).

As normas para colaborações e de formatação podem ser consultadas abaixo. 

Os trabalhos destinados ao próximo número deverão ser enviados à Direção Editorial através do seguinte endereço:  Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

A Direção Editorial


 

DIREÇÃO EDITORIAL

Ana Patrícia Almeida, ISEC Lisboa
José Reis Jorge, ISEC Lisboa
Maria Cristina Ventura, ISEC Lisboa
Sara de Almeida Leite, ISEC Lisboa


CORPO EDITORIAL

Ana Cristina Freitas, ISEC Lisboa
Ana Oliveira, ISEC Lisboa
Ana Pereira Neto, ISEC Lisboa
Ana Teresa Gouveia, ISEC Lisboa
António Rodrigues, ISEC Lisboa
Arnaldo Costeira, ISEC Lisboa
Carlos Gomes de Oliveira, ISEC Lisboa
Eduardo Cunha Cruz, ISEC Lisboa
Eurico de Brito, ISEC Lisboa
Fernando Miguel Marques, ISEC Lisboa
Francisco Alves Dias, ISEC Lisboa
Gonçalo Caiado, Câmara Municipal de Lisboa
Hélder Bértolo, ISEC Lisboa
Isabel Martins, ISEC Lisboa
Javier Fombona Cadavieco, Universidade de Oviedo
João Areosa, Universidade Nova de Lisboa
João Serrano, ISEC Lisboa
Luís Moreira, ISEC Lisboa
Marco Ferreira, ISEC Lisboa
Maria Anderson, Autoridade Nacional de Proteção Civil; ISEC Lisboa
Maria Helena Pratas, ISEC Lisboa
Miguel Moreira, ISEC Lisboa
Mónica Gomes, ISEC Lisboa
Natália Teixeira, ISEC Lisboa
Pedro Brás ISEC Lisboa
Pedro Oliveira, Universidade Europeia
Rafael Pozo, Escuela Superior de Diseño e Ingeniería de Barcelona
Ruben Elvas Leitão, Instituto Superior de Engenharia de Lisboa
Rui Quadros, ISEC Lisboa
Sandra Duarte Tavares, ISEC Lisboa
Violante Magalhães, Escola Superior de Educação de João de Deus


NORMAS PARA COLABORAÇÕES

  1. A ALAMEDA aceita para publicação artigos inéditos, resultantes de estudos teóricos, pesquisas empíricas e reflexões sobre práticas.
  2. Os trabalhos podem ser redigidos em português, inglês e espanhol.
  3. Os artigos não devem exceder as 10.000 palavras, excluindo as listas de referências e quadros/tabelas/gráficos. As recensões não devem ultrapassar as 1.000 palavras, sendo indispensável a indicação da referência bibliográfica completa da obra em apreço. 
  4. Todos os artigos publicados na revista são submetidos a um processo rigoroso de revisão cega por pares, sendo necessários, pelo menos, dois pareceres anónimos favoráveis de membros do corpo editorial. 
  5. A seleção de artigos para publicação toma como critérios básicos a sua contribuição à linha editorial da revista, a originalidade do tema ou do tratamento do mesmo, a consistência e o rigor teórico e metodológico. Eventuais modificações de estrutura ou de conteúdo sugeridas pelos revisores ou pela Direção Editorial só serão incorporadas mediante concordância dos autores.
  6. Os originais devem ser enviados à Direção Editorial da revista, por via electrónica, para o seguinte endereço de email:  Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
  7. A ALAMEDA tem uma periodicidade semestral. Os prazos limite para envio de contribuições são o final de fevereiro (para a edição de maio) e o final de agosto (para a edição de novembro).
  8. O envio de qualquer colaboração implica automaticamente a cedência dos direitos autorais à ALAMEDA.

NORMAS PARA A FORMATAÇÃO DE TEXTOS

  1. A ALAMEDA adota as normas da American Psychological Association (APA), 6ª Edição. 
  2. As contribuições para publicação devem ser digitadas em formato Word.
  3. Os artigos deverão ser acompanhados de página separada com indicação dos nomes dos autores, filiação e endereços para contacto, bem como de uma breve nota biográfica.
  4. Os artigos devem conter um resumo (abstract) entre 150-200 palavras bem como três a cinco palavras-chave. 
  5. O título principal deverá aparecer em negrito, tamanho 14. Os títulos de secções e sub-secções deverão aparecer em negrito, tamanho 12, separados do texto com espaço duplo. Todo o texto deve ser digitado em  tamanho 12, a espaços simples.
  6. As transcrições devem aparecer em  tamanho 12. Citações até 40 palavras devem ser incorporadas no texto. Citações com mais de 40 palavras devem aparecer destacadas do texto principal com dois toques de tabulação.
  7. Os quadros, tabelas, gráficos, mapas, imagens, etc. devem ser apresentados em folhas separadas do texto (indicando-se os locais em que devem ser inseridos), devendo ser numerados e titulados e apresentar indicação das fontes que lhes correspondem. Sempre que possível, deverão ser elaborados para reprodução direta.
  8. As referências a autores, no correr do texto, devem subordinar-se às formas (Autor, data) ou (Autor, data, p.) como nos exemplos: (Silva, 1989) ou (Silva, 1989, p.95). Diferentes títulos do mesmo autor, publicados no mesmo ano, deverão ser diferenciados adicionando-se uma letra à data de puiblicação, como por exemplo: (Garcia, 1995a), (Garcia, 1995b), etc.
  9. Não são aceites notas de rodapé. Notas de fim de texto devem ser exclusivamente explicativas e numeradas sequencialmente.
  10. A lista de referências deve ser apresentada no final do texto e conter exclusivamente os autores e textos citados no trabalho, por ordem alfabética, e de acordo com as normas da APA (6ª Edição). 

EXEMPLOS

LIVROS

Carpenter, C. & Suto, M. (2008). Qualitative research for occupational and physical therapists: A practical guide. Oxford, UK: Blackwell.

CAPÍTULOS DE LIVROS

Fernandes, E. M. & Maia, A. (2001). Grounded theory. In E. M. Fernandes & L. S. ALMEIDA (Eds.). Métodos e técnicas de avaliação: Contributos para a prática e investigação psicológicas (p. 49-76). Braga: Universidade do Minho, Centro de Estudos em Educação e Psicologia.

ARTIGOS EM PUBLICAÇÕES PERIÓDICAS

Scruton, R. (1996). The eclipse of listening. The New Criterion, 15(3), 5-13.

EM PUBLICAÇÕES PERIÓDICAS ONLINE COM DOI

Brownlie, D. (2007). Toward effective poster presentations: An annotated bibliography.

European Journal of Marketing, 41, 1245-1283. doi:10.1108/03090560710821161

EM PUBLICAÇÕES PERIÓDICAS ONLINE SEM DOI

Bernstein, M. (2002). 10 tips on writing the living Web. A List Apart: For People Who

Make Websites, 149. Retrieved from http://www.alistapart.com/articles/writeliving

LIVROS ELETRÓNICOS

De Huff, E. W. (n.d.). Taytay’s tales: Traditional Pueblo Indian tales. Retrieved from

http://digital.library.upenn.edu/women/dehuff/taytay/taytay.html

TRABALHOS EM COAUTORIA
ATÉ SETE AUTORES - INCLUIR TODOS OS AUTORES

Kernis, M. H., Cornell, D. P., Sun, C. R., Berry, A., Harlow, T., & Bach, J. S. (1993).

There's more to self-esteem than whether it is high or low: The importance of stability of self-esteem. Journal of Personality and Social Psychology, 65, 1190-1204.

MAIS DE SETE AUTORES - ELIPSE A SEPARAR O SEXTO AUTOR DO ÚLTIMO AUTOR

Miller, F. H., Choi, M. J., Angeli, L. L., Harland, A. A., Stamos, J. A., Thomas, S. T., …. Rubin, L. H. (2009). Web site usability for the blind and low-vision user. Technical Communication, 57, 323-335.

 

CTESP EM CONSTRUÇÃO E REABILITAÇÃO

O curso visa formar profissionais que, de forma autónoma ou integrados em equipa, serão capazes de: implementar soluções de construção e reabilitação, programar, coordenar e fiscalizar a execução de intervenções de pequena e média manutenção, procurando uma otimização técnica, segura, económica e sustentável, interpretar projetos e documentos técnicos inerentes às atividades de construção e reabilitação e identificar as patologias e as anomalias estruturais e construtivas dos edifícios.


LICENCIATURA EM ENGENHARIA DA CONSTRUÇÃO E REABILITAÇÃO

O Ciclo de Estudos visa dotar os alunos de conhecimentos suficientes para “saber olhar” para a construção a reabilitar de forma tecnicamente esclarecida, com vantagens para a eficácia e qualidade da intervenção.

 

LICENCIATURA EM ENGENHARIA DA CONSTRUÇÃO E REABILITAÇÃO

O Ciclo de Estudos visa dotar os alunos de conhecimentos suficientes para “saber olhar” para a construção a reabilitar de forma tecnicamente esclarecida, com vantagens para a eficácia e qualidade da intervenção.

Candidatura Online Pedido de Informação


LICENCIATURA EM ENGENHARIA DE SEGURANÇA NO TRABALHO

Assegurar o desenvolvimento de conhecimentos, competências, capacidades práticas, atitudes e formas de comportamento necessários à formação de Engenheiros Técnicos de Segurança e Técnicos Superiores de Segurança no Trabalho. É uma formação em Engenharia da Segurança, que aborda, as Ciências de Engenharia e no essencial, a vertente do risco profissional, da sua identificação, do seu conhecimento e do seu controlo, isto é, uma formação que permite a eficiente e eficaz aplicação de um Processo de Gestão do Risco Profissional às situações concretas que o aluno virá a encontrar na sua vivência futura no mundo do trabalho.

Candidatura Online Pedido de Informação


LICENCIATURA EM ENGENHARIA DE PROTEÇÃO CIVIL

Esta Licenciatura pretende dotar e qualificar, os seus formandos com um conjunto de conhecimentos multidisciplinares que os habilitem a intervir de forma adequada na sociedade e junto dos cidadãos, nas diferentes áreas de intervenção do sistema de proteção civil, obtendo competências nas dimensões, processos e tecnologias que os agentes de proteção civil utilizam e suprir a falta de formação transversal à atividade relacionada com a proteção civil e socorro.

Candidatura Online Pedido de Informação


MESTRADO EM GESTÃO DA SEGURANÇA E SAÚDE NO TRABALHO

Este Mestrado visa qualificar e especializar Técnicos Superiores de Segurança no Trabalho, no quadro do desempenho de funções de gestão e/ou direção em Entidades públicas ou privadas. A formação ministrada é avançada e transversal à atividade relacionada com a Segurança e Saúde no Trabalho, e visa conhecimentos e competências de gestão, complementares e abrangentes, numa perspetiva de otimização do desempenho operacional em ambiente empresarial, sem descurar a necessária vertente de investigação e desenvolvimento.

Candidatura Online Pedido de Informação


MESTRADO EM RISCOS E PROTEÇÃO CIVIL

Este mestrado visa qualificar e especializar os atuais e/ou futuros técnicos dos serviços e organismos da administração central, regional e municipal, bem como empresas e instituições com funções e responsabilidades nas áreas do planeamento de emergência, das operações de socorro em geral e dos incêndios florestais em particular, das estratégias de prevenção, do ordenamento do território e, da segurança de pessoas, de bens e do meio ambiente.

Candidatura Online Pedido de Informação


PÓS-GRADUAÇÃO EM REABILITAÇÃO DO PATRIMÓNIO EDIFICADO

A pós-graduação em reabilitação do património edificado surge para responder ao desafio da necessidade crescente de recuperar e valorizar o tecido urbano existente. A reabilitação do património edificado assume-se como uma componente indispensável da política das cidades e da política de habitação, na medida em que nela convergem os objetivos de requalificação e revitalização das cidades, em particular das suas áreas mais degradadas, e de qualificação do parque habitacional, procurando-se um funcionamento globalmente mais harmonioso e sustentável das cidades e a garantia, para todos, de uma habitação condigna.

Candidatura Online Pedido de Informação


CTESP EM SISTEMAS DE GESTÃO DA QUALIDADE

O técnico superior profissional em SGQ presta apoio à implementação, manutenção e gestão de sistemas de gestão da qualidade, ambiente, segurança e saúde no trabalho e alimentar, nas organizações, garantindo um correcto funcionamento dos sistemas de gestão da qualidade, em conformidade com os referenciais normativo, legislação em vigor e boas práticas sectoriais, promovendo a melhoria continua das organizações tanto ao nivel da criação de suportes de decisão para a gestão de topo como na criação e aplicação de procedimentos e apoio aos colaboradores e prestadores de serviços, podendo integrar equipas de auditores, participar na elaboração de programas de auditorias, acompanhar as entidades certificadoras e/ou as auditorias externas e colaborar na revisão dos sistemas de gestão.

Candidatura Online Pedido de Informação


CTESP EM PROTEÇÃO CIVIL E SOCORRO

O Curso Técnico Superior Profissional em Proteção Civil e Socorro é assim, um curso que visa qualificar os nossos alunos como profissionais de elevada qualidade que de forma autónoma, integrados numa equipa ou sob orientação, desenvolvam de forma eficaz um conjunto de conhecimentos multidisciplinares que os habilitam a interferir de forma adequada na sociedade e junto dos cidadãos, assegurando o desenvolvimento de capacidades práticas, atitudes e formas de comportamento necessários à segurança e proteção dos cidadãos, património e ambiente.

Candidatura Online Pedido de Informação


CURSO FORMAÇÃO INICIAL // TÉCNICO DE SEGURANÇA NO TRABALHO

Este curso pretende assegurar o desenvolvimento do saber-fazer e saber-ser para organizar, desenvolver, coordenar e controlar as atividades de prevenção e de proteção contra riscos profissionais, de acordo com o respetivo perfil profissional.

Candidatura Online Pedido de Informação


CURSO FORMAÇÃO SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS EM EDIFÍCIOS

No final do Curso será reconhecida aos formandos o grau de especialização e a competência para assumir a responsabilidade pela elaboração de projetos, planos e medidas de autoproteção, de segurança contra incêndio referentes a edifícios da 3.ª e 4.ª categoria de risco.

Candidatura Online Pedido de Informação

 


DIREÇÃO
Doutor Carlos Páscoa
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

 

   

  SUBDIREÇÃO
  Doutor Luís Moreira
  Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

 

A Escola de Aeronáutica oferece um conjunto formativo destinado aos profissionais ou aos que queiram a vir ser profissionais de aviação. Nestas ofertas estão três conferentes de grau académico, com uma estrutura curricular adaptada ao contexto em que se inserem e com um corpo docente que, na sua maioria está ligado profisional ou cientificamente à aviação, sem prejuízo de dispor de uma formação científica e pedagógica adequada às condições, contexto e metodologias de ensino atuais.

Dada a procura emergente do mercado de trabalho, no domínio dos profissionais da aviação, quer sejam pilotos, oficiais de operação ou técnicos de manutenção, para citar apenas alguns exemplos, a Escola assegura uma formação rigorosa e competitiva, alicerçada num diálogo permanente com a indústria e as empresas de aviação (de que são exemplo os protocolos existentes, designadamente com o IFA), que se materializa em taxas de empregabilidade dos cursos de licenciatura, mestrado e técnico profissional muito elevadas."


CTESP EM REPARAÇÃO E MANUTENÇÃO DE AERONAVES

Este CTeSP pretente habilitar os alunos a inspeccionar, ensaiar, diagnosticar e avaliar sistemas, motores e componentes de aeronaves, interpretar a documentação técnica e identificar procedimentos de reparação, planear e executar a manutenção preventiva e correctiva de aeronaves, supervisionar e coordenar as actividades de manutenção, optimizando os recursos utilizados, garantindo o cumprimento da regulamentação aplicável e os padrões de qualidade e segurança, e contribuindo activamente para o desenvolvimento sustentável da empresa.

LICENCIATURA EM CIÊNCIAS AERONÁUTICAS

A formação ministrada é avançada (com forte componente nas Ciências da Engenharia) e transversal (relacionada com as actividades de manutenção aeronáutica, piloto de linha aérea e operações de voo) e visa dotar os alunos com sólidos conhecimentos da aeronave, seus sistemas e componentes, assim como requisitos legais necessários à actividade da aviação comercial. Nessa medida, o curso vem dotar os alunos de conhecimentos indispensáveis a uma efectiva e competente integração no sector da aviação e em particular manutenção aeronáutica, operações de voo e transporte aéreo em geral.

LICENCIATURA EM GESTÃO AERONÁUTICA

O Ciclo de Estudos visa qualificar e especializar futuros (ou aperfeiçoar actuais) quadros e técnicos das empresas e entidades do sector da aviação, nomeadamente manutenção aeronáutica, transporte aéreo e operações de voo, no quadro do desempenho de funções técnicas, de auditoria, controlo de aeronavegabilidade, de direcção técnica e/ou gestão.

MESTRADO EM OPERAÇÕES DE TRANSPORTE AÉREO

O Ciclo de Estudos visa qualificar e especializar futuros ou aperfeiçoar actuais quadros das empresas e entidades do sector do transporte aéreo, no quadro do desempenho de funções de gestão, direcção, ou direcção técnica nos vários stakeholders da aviação comercial. A formação ministrada é avançada e transversal à actividade relacionada com as Operações de Transporte Aéreo, e visa dotar os alunos com conhecimentos de gestão, complementares e abrangentes, numa perspectiva de optimização do desempenho operacional em ambiente empresarial.

 

PREENCHE OS DADOS ABAIXO E NÓS ENTRAMOS EM CONTACTO CONTIGO:

Damos a garantia de que os dados pessoais que recolhemos, em suporte físico ou digital, e qualquer que seja a sua natureza, são tratados de forma responsável, através de políticas e medidas adequadas em ordem a evitar acessos e utilizações indevidas ou eventuais intrusões, minimizando riscos e contribuindo para a segurança dos mesmos. A Instituição não fornece ou cede os dados pessoais na sua posse a terceiros, exceto para efeitos de cumprimento de obrigações legais devidamente enquadradas.

Se pretender não continuar a receber informações e divulgação formativa, newsletters do ISEC Lisboa pode, a todo o tempo, enviar um e-mail para Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. com o assunto "remover", para sair da nossa base de dados.














captcha
Powered by BreezingForms

CTESPS DO ISEC LISBOA


ACREDITAÇÕES. CERTIFICAÇÕES E RECONHECIMENTOS EXTERNOS